Make your own free website on Tripod.com
Exemplo de apostila.
 

**************************************************
ESTA ;É UMA CÓPIA DO ÍNDICE DE ASSUNTOS ABORDADOS
 NO CURSO DE VIOLÃO E GUITARRA à Distância.
Abaixo está a apostila gratuíta.
 

ESTE EXEMPLO ESTÁ EM FORMATO .txt
PARA QUE SEJA ABERTO EM
UM MAIOR GRUPO DE COMPUTADORES.
 

Curso Completo de Guitarra e Violão
Carlos Iafelice Junior

São 5 fitas que vão junto as 3 apostilas :
 1 prática,
 1 teórica
 1 de como ler e entender partituras.

Este material forma um extenso curso pra REALMENTE SE APRENDER
 VIOLÃO E GUITARRA COMO SE ESTIVESSE EM UMA AULA INDIVIDUAL.

AS FITAS ESTÃO EXERCÍCIOS ASSOCIADOS AOS ASSUNTOS DAS APOSTILAS,
com extenso comentário de cada assunto,
NUMERADOS PARA SE ACOMPANHAR PASSO À PASSO O CURSO.

TAMBÉM DAMOS APOIO ,EM CASO DE DÚVIDA ,
VIA TELEFONE OU e-mail.
 

PREÇO RS 120,00
FORMA DE PAGAMENTO.
tEL: (011)864 4938 FALAR COM CARLOS)

ABAIXO UMA DESCRIÇÃO DO MATERIAL DE CADA FITA,
E O ÍNDICE DOS ASSUNTOS ABORDADOS

Fita 1 - lado A Exercícios - 1 ao 23
         Lado B Exercícios -24 ao 59

Fita 2 - Lado A Exercício - 60 ao 73
         Lado B Exercício - 74 ao 87

Fita 3 - Lado A Exercício - 88 ao 100
         Lado B Exercício - 101 ao 105

Fita 4 - Lado A Exercício - 106 ao 110
         Lado B Exercício - 111 ao  119

Fita 5 - Lado A Exercício - 120 ao 129
         Lado B Exercício - 129 ao 149

Observação:
Os exercícios marcados com "O" à frente do número,
indicam que na fita há espaço para você também
improvisar!
 
 

Apostila 2 - Prática
             Índice

Como estudar esta apostila.........................i
Noções gerais .....................................IV
A guitarra ........................................VI
Posicionamento das mãos ...........................IX
 

1- afinando a guitarra .....................1
2- conhecendo o nome das notas do braço ....2
3- exercícios cromáticos ...................3
4- a escala maior...........................7
5- os arpejos ...............................9
6- os acordes maiores ......................11
7- os acordes menores ................. ....13
8- os acordes maiores c/ 7ª maiores ........15
9- os acordes menores  c/ 7ª ...............17
10- transportando escalas , arpejos e acordes
para outros tons............................18
11- transportando arpejos...................21
12- transportando acordes ..................22
13- modos gregos ...........................24
14- os arpejos e acordes de cada modo ..............27
15- o campo harmônico...............................29
16- os modos com digitação 3 notas p/ corda.........30
17- padrões/repetições..............................32
18- improvisando sobre uma harmonia ................40
19- as escalas pentatônicas ........................42
20- as escalas pentatônicas (m7) ...................43
21- as escalas pentatônicas (M7) ...................44
22- as escalas pentatônicas (m6) ...................47
23- a blue note nas pentatônicas ...................49
24- praticando as pentatônicas .....................52
25- criando/desenvolvendo solos ....................53
26- frases com pentatônicas (m7)....................57
27- frases com pentatônicas (M7)....................59
28- frases com pentatônicas (m6)....................60
29- O blues, sua estrutura .........................63
30- Acordes maiores com sétima (M7) com
Nona (9) e decima terceira (13)......................65
31- tocando mais acordes por compasso ...............66
32- improvisando no blues ...........................67
33- improvisando "por acorde"....................... 69
34- usando as escalas numa outra região .............71
35- conhecendo a harmonia e improvisando
numa nova música .....................................72
36- escolhendo as escalas para improvisar ............75
37- improvisando "por acorde" nesta harmonia .........76
38- como saber o tom de uma música ou trecho..........79
39- o campo harmônico ................................80
40-  os campos harmônicos em todos os tons ...........84
41- substituição entre modos .........................88
42- os acordes menores
        "dentro do campo harmônico"..................91
43- transportando os acordes do blues ...............95
44- substituições preparatórias ....................100
45-  algumas alternativas
         cromáticas para solos......................102
46- a ponte cromática ..............................104
47- outros acordes e substituições ....................106
48- as tríades ........................................107
49- acordes maiores com sétimas maiores
e substitutos .........................................109
50- acordes maiores com sétimas
e substitutos .........................................110
51- acordes menores com sétimas
e substitutos .........................................111
52- acordes  menores com sétima
         e Quinta bemol (substitutos)..................112
53- acordes diminutos .................................113
54- acordes aumentados ................................114
55- a escala menor harmônica ..........................115
56- formando o campo harmonico
         da escala menor harmônica ....................117
57- os arpejos, escalas e acordes
         de cada modo da esc. Harmônica.................118
58- a escala menor melódica ............................120
59- formando o campo harmônico
da escala menor melódica ...............................121
60- os arpejos, escalas e acordes
de cada modo da esc. Melódica .....................122
61- quando usar as escalas /modo
harmônico e melódico ..............................124
62- comentário importantíssimo!....................127
63- escalas simétricas ............................131
64- a escala cromática ............................132
65- a escala diminuta..............................133
66- a escala aumentada ............................134
67- INICIANDO
        A LEITURA DE PARTITURAS....................136
68- exercícios de leitura e divisão ...............137
69- praticando células rítmicas
num solo ..........................................142
70- agradecimentos finais .........................144
71- respostas das questões ........................145
 
 
 

 PEDIDOS ou Dúvidas
 TELEFONE (011) 864 4938,
 com Carlos Junior.
 
 
 
 

Esta apostila gratuíta  é apenas uma amostra de como se procede o curso. Evidentemente por questões de arquivos (.MID, etc..) não há parte prática, já que este exemplo teórico é abrangente à qualquer instrumento.

Nos nossos cursos cada ítem teórico é aplicado na prática , com exemplos na fita cassete que acompanha o curso, e , qualquer dúvida que surja no transcorrer do curso é tirada através do e-mail.

Quanto à esta apostila-exemplo,a idéia básica é informar questões básicas, mais que não estão aplicadas na prática , conforme seria natural nos cursos que enviamos.Outro aspecto e que tivemos que mantê-la em arquivo-texto para que um número maior de pessoas pudessem ler estes exemplos em seus computadores.
 

Para saber os preços dos cursos de cada instrumento e como efetuar os pagamentos telefone para (011)8644938 ou envie seu e-mail para :
 

Iafelice@sysnetway.com.br
 

    Esperamos de qualquer forma que este material seja útil e aguardamos o seu contato  para que , ai sim , enviemos o curso na sua forma original e completa!
 
    Muito Obrigado e bôa leitura!!

            Carlos Iafelice Junior ,
              Coordenador geral de cursos à distância da
                      Academia de música "Carlos Iafelice"
 

......................................................................
 

Entendendo os princípios da música.
 
 

As Origens
 
 

     Estaremos aprendendo à partir de agora como se formão as escalas, acordes e como elas se relacionam tanto numa composicão como num futuro improviso.
 
 
 

Para evitar uma linguagem difícil estaremos usando o código de cifras internacional, que basicamente expressa as notas através de letras.
 
 

Veja:

A= la
B= si
C= dó
D= ré
E= mi
F= fa
G= sol

Desta forma poderemos comentar estudos e praticar harmonia (que é o estudo da estrutura da música) até mesmo sem o conhecimento de leitura de partituras. (evidentemente o ideal é que se conheça e bem a linguagem das partituras. Nos cursos este tópico é amplamente explicado).
 

Vamos iniciar com a Escala Maior ( Dó maior)
 
 

  Onde       C      D     E      F      G      A    B
            (dó)  (ré)   (mi)   (fa)   (sol  (la)  (si)

Esta é a principal escala e estrutura da música.
 

Todo o estudo e fórmulas que encontramos na música, é de certa forma ligado a esta escala , conforme veremos adiante.
 

.............................................................

As Tríades
 
 

Chamamos de Tríade as notas 1, 3 e 5 de uma escala.

Estas notas quando tocadas em conjunto formam os Acordes
   Básicos (Acordes formados com tríades)

 Chamamos de acorde quando tocamos 2,3 ou mais notas simultâneamente (ao mesmo tempo).

Sendo assim , se ilustrarmos esta idéia com a escala de dó maior teríamos:
 
 
 

                       C  D  E  F  G  A  B
    Notas da escala:   1  2  3  4  5  6  7

        Tríade.........C     E     G
 
 
 

                             G
Que tocadas ao mesmo tempo:  E   (formam o Acorde
                             C       de Dó Maior).
 
 
 
 

Se fossemos expressar com as "cifras" vistas anteriormente , usaríamos a letra "C" que conforme já vimos significa "Dó" ( Neste caso Dó Maior)
 
 

Todos os acorde de três vozes (é assim que São chamados os acordes baseados em tríades) são formados desta mesma maneira.
 
 
 

..................................................
 

ACORDES DE 4 VOZES
 
 

  Já os acordes de 4 vozes, são formados pela tríade +
   Uma nota ( ou seja as tres notas da tríade + uma nota)
 
 
 

Acordes de 4 vozes - ( com a sétima )

  Como exemplo vejamos o acorde de "dó Maior c/ sétima maior" que expresso em cifras "C7M".
 

  Ele é construído com as notas na tríade + a sétima nota da escala.
 

    Veja exemplo:

                    Escala de dó maior - Do  re  mi  fa  sol  la  si
                             Em cifras - C   D   E   F    G   A   B

                       Notas as Tríade-  1       3        5

  Notas da tríade + 7.a nota da escala - 1       3        5       7
 

   Notas que estão no acorde de Dó Maior
                Com sétima Maior  (C7M)- Do      mi     sol      si
 
 
 
 

 Podemos tocar estas notas como acorde ou como arpejo
 
 
 

O que são e qual a diferença entre Acorde e Arpejo?
 

Chamamos de acorde quando tocamos as notas "ao mesmo tempo" e chamamos de arpejo quando as tocamos uma por uma.
 
 
 

Quando é acorde e quando é arpejo?

A diferença entre acorde e arpejo não está portanto nas notas, mas na maneira como as tocamos em nosso instrumento.
 

........................................................

Acordes Menores - O que são e como se formam?
 

   A única diferença na estrutura do acorde menor é que ele possui a 3ª nota da escala mais próxima da primeira.O recurso para manipular as distâncias entre as notas, é o uso dos Sustenidos (#) e Bemois (b).
 
  Para melhor enterdermos esta idéia, vamos voltar a escala maior.

 

              Escala em Dó Maior--   Do, re, mi, fa, sol, la, si, do.
 

                             Dentro deste conjunto de notas ,existem distâncias específicas que chamaremos de TOM e SEMITOM.

 (Caso v.  um teclado ou uma foto ou ilustração do mesmo, mantenha próxima para consulta!!)
 

-----O que é tom e Semitom?
 

Chamamos de TOM a distância de dois semitons.
Chamamos de SEMITOM a mais próxima distância entre duas notas.

Num teclado ou piano o semitom está entre a tecla branca e a próxima preta, ou quando há duas teclas brancas , uma ao lado da outra.

Num violão, guitarra, baixo ou cavaquinho, está entre uma casa e outra. (Casa é o espaço que há entre os trastos, aquelas "barrinhas" que estão na escala do braço destes instrumentos)
 
 

Portanto , A escala de  Dó maior é formada por:
 
 

           Dó --Re (tom)
           Re --MI (Tom)
           Mi --Fa (Semitom)(que é onde no piano ou teclado as duas teclas brancas estão uma ao lado da outra)

           Fa-- Sol (Tom)           Sol -La (Tom)
           La --Si  (Tom)
           Si-- Do  (Semitom)(que é onde as duas teclas brancas estão juntas novamente)
 
 

Podemos então afirmar que se fossemos formar uma escala apenas contando seus tom e semitons teríamos a escala maior com a seguinte formação ;
 

          Tom - tom - semitom - tom - tom - tom
 

O QUE É O SUSTENIDO ?

  O sustenido (que é representado por este sinal # ),aumenta a nota que estiver colocada á frente do sinal em meio tom.

Conforme vimos ,de Dó à Re há 1 tom de distância. Portanto com a presença do sustenido à frente de Re , formando  Dó à Re# -( Do à Re sustenido )- , teremos 1 tom e meio de distância entre estas duas notas. ( Este meio tom "a mais" provocado pelo sustemido - # )
 

O SUSTENIDO PODE SER COLOCADO Á FRENTE DE QUALQUER NOTA QUE SE QUEIRA AUMENTAR MEIO TOM.
 
 

.................................................................
 
 

O QUE é BEMOL?

   O bemol ( que é representado pelo sinal "b") , tem efeito contrário ao sustenido, isto é, ele diminui a nota que estiver colocada á frente dele em meio tom.

Então, conforme vimos, de Dó à Re há 1 tom de distância. Portanto com a presença do bemol (b) à frente de Re, formando  Do  a Reb -(Dó á Re Bemol) - teremos meio tom de distância entre estas duas notas (este meio tom "a menos"foi provocado pelo uso do bemol (b) à frente de Re.
 
 

..................................................................

VOLTANDO A QUESTÃO DO  ACORDE/TRÍADE MENOR
 

   CHAMAMOS DE MENOR QUANDO TEMOS DA NOTA 1 (Chamada Tônica)  PARA A NOTA 3 UMA DISTÂNCIA DE UM TOM E MEIO.
 

   Vamos voltar à escala:
 

                               Do, Re, Mi, Fa, Sol, La, Si, Do
                               1   2   3   4   5    6   7   8
Notas da tríade (maior);------ Do      Mi      Sol

Notas da tríade  menor ;...... Do      Mib     Sol
 
 

   Note que a única diferença, portanto da tríade maior para a tríade menor a 3ª nota (mi)c/ o bemol ;ou seja  (3ª bemol).

  Isto porque a 3ª nota está mais próxima da nota 1 (tônica) na  tríade menor.

  Para uma melhor compreenssão vamos verificar quantos tons e semitons existem da nota 1 até a 3 nas tríades MAIOR E MENOR
 

   NO CASO DA TRÍADE MAIOR ......... Do - Mi - Sol

               De ;Dó à Re = 1 tom
                   Re à Mi = 1 tom
                            --------
                             2 tons
 

   Já no caso da tríade MENOR;......Dó  -Mi bemol - Sol

 
              De ;Dó à Re =  1 tom
                  Re à Mib = 1/2 tom
                            ---------
                              1 tom e meio
 
 

   Desta mesma forma TODA tríade MAIOR terá da sua nota 1 até sua nota 3 (3ª nota da escala) = 2 tons de distância.

   E TODA tríade MENOR  terá da sua nota 1 até sua nota 3 (3ª nota da escala) = 1 tom e meio de distância.
 
 

 ............................................................

 
 

  NOMENCLATURA USADA PARA EXPRESSAR OS ACORDES -- ("CIFRAGEM")
 
 

  Para expressar os acordes são usados diversos tipos de sinais. Conforme já vimos no início desta apostila as letras  representam o nome das notas,e, as tríades a  fórmula básica dos acordes (Na dúvida , retorne ao tópico
- "AS TRÍADES".
 

   Para expressarmos acordes maiores, usamos apenas as letras
 

 
Exemplos:       .  cifra  -   indica...
 

                       C  -  (tríade/acorde de dó maior)
 
                       D  -  (tríade/acorde de re maior)

                       E  -  (tríade/acorde de Mi maior)

                       F  -  (tríade/acorde de fa maior)

                       G  -  (triade/acorde de Sol maior)

                       A  -  (tríade/acorde de La maior)

                       B  -  (triade/acorde de Si maior)
 
 

   --Para expressarmos os acordes menores, basta acrescentar o  "m" à frente da letra que expressa o acorde
 
 
 

          exemplos;           Cm  =  (tríade ou acorde de dó menor)

                              Dm  =  (tríade ou acorde de re menor)
 

 
..... E assim por diante com todos os outros acordes.
 
 
 
 
 
 

--- PARA EXPRESSARMOS UM ACORDE COM SUSTENIDO OU BEMOL, BASTA ACRESCENTAR À FRENTE DA CIFRA O SÍMBOLO CORRESPONDENTE.

 
          exemplos ;          F#  = (fa sustenido maior)
 
                              F#m = (fa sustenido menor)

                              Db =  (re bemol maior)
 
                              Dbm = (re bemol menor)

   .......E assim por diante com todos os outros acordes.
 

  ..À PARTIR DE AGORA , OS EXEMPLOS ESTARÃO EM DÓ (C), COMO FORMA RESUMIDA DE EXPOR OS OUTROS TIPOS DE ACORDES - ACORDES COM SÉTIMA, ACORDES MENORES COM SÉTIMAS , ACORDES MAIORES COM SÉTIMAS E NONAS E OUTRAS FÓRMULAS.

    VALE LEMBRAR QUE A CONSTRUÇÃO DE OUTROS ACORDES NESTAS CIRCUNTÂNCIAS QUE NÃO SEJAM DÓ, SEGUEM A  MESMA FÓRMULA DESCRITA, BASTANDO CONSERVAR-SE A PROPORÇÃO ENTRE UMA NOTA E OUTRA.
 

---ACORDES COM SÉTIMAS
 

   Para se expressar os acordes que são formados pela tríade + a sétima nota da escala, é usado o no. 7 após a letra que especifica o acorde.

 Exemplo;

                   C7M = ( Dó maior com sétima maior)

                         ( indica tríade  + A SÉTIMA NOTA DA ESCALA)

         ou seja;

 
escala de dó maior ....  do  re  mi  fa  sol  la  si  do
 
número das notas
   dentro da escala ...  1   2   3   4    5   6   7    8
 
 tríade.... ..           do      mi      sol

 acorde de "C7M";        do      mi      sol      si
 
 

Note que o têrmo "7M" significa sétima maior .(para uma melhor compreenssão veja à frente o tópico --  'INTERVALOS').
 

------------------------------------------------------------
 
 
 
 
 
 

Um outro acorde com sétima ( também chamado acorde DOMINANTE conforme veremos à frente), é expresso apenas colocando-se o 7 à frente da nota;
 

                   C7  = (Dó maior com sétima)
                         ( tríade + a 7ª nota da escala bemolizada)

       Ou seja;

 
 Escala maior ...... do  re  mi  fa  sol  la  si  do

Número das notas
Dentro da escala.....1   2   3   4    5   6   7   8

Tríade ............. do      mi      sol

Acorde "C7"......... do      mi      sol      sib
 

* note que a única diferença de um acorde "C7M" e um acorde "C7"é a 7ª nota bemol.
 
 

---ACORDES MENORES COM SÉTIMAS

 Já havíamos abordado que para "transformarmos um acorde (tríade) maior em menor , bastava uma alteração na nota 3 (3ª nota da tríade).Neste caso, é incluída a 7ª nota (veja o acorde C7 e modifique a sua 3ª !!)
 
 

                  Acorde de "Cm7" - ( Dó menor com sétima)
                                    ( tríade menor + a sétima nota bemolizada)

  Exemplo;

      Escala maior ..........   do  re  mi  fa  sol  la  si  do

    Número das notas
      Dentro da escala ........ 1   2   3   4   5    6   7   8

     Tríade menor  ............ do      mib     sol

  Acorde de "Cm7"
 
 

-- ACORDES COM SÉTIMAS E NONAS
 

   Conforme o próprio nome já especifica, são os acordes que possuem tríade + 7ª nota da escala +  a 9ª nota da escala.
 
 
 

          C7M/9 = (dó maior com sétima maior e nona)
Veja;

        Escala maior  ----------  do  re  mi  fa  sol  la  si  do  re
    Numero das notas da escala---  1   2  3   4    5   6    7   8   9

                Notas da tríade - do      mi      sol

               Notas do acorde
                    "C7M/9"   --  do      mi      sol     si       re
 

E assim por diante com outros acordes que possuam 7ª e 9ª em sua estrutura.

------------------

---COMO FORMA DE REVISÃO, VAMOS EXERCITAR A NOMENCLATURA DOS ACORDES.

A seguir alguns acordes com seus respectivos nomes.
 

                  Acorde ........... pronúncia
 
                    C            =  ( Dó Maior)

                    Cm           =  ( Dó Menor)

                    C7           =  ( Do Maior com sétima)

                    C7M ou Cmaj7 =  ( Dó Maior com sétima maior)

                    Cm7          =  ( Dó menor com sétima )

                    C7M/9 ou Cmaj7/9 =  ( Dó Maior com sétima maior e nona )
(Outras
 Possibilidades).
 
                    Cm7M         =  ( Dó menor com sétima maior )

                    Cm7M/9       =  ( Dó menor com sétima maior e nona)

 
 
E assim por diante (inclusive com outros acordes. Para expressa-los bastaria colocar a cifra (letra) correspondente;
 
 
 
 
 

Veja exemplos;

                   Db7          - (ré bemol maior com sétima)

                   F#7M         = ( fa sustenido com sétima maior )

                   Ebm7         = ( mi bemol menor com setima)

......................................................................
 
 
 

*** A continuação desta apostila assim como os exmplos práticos estão contidos nos cursos com fita cassete.

  Desta forma , aí sim , v. terá uma idéia de como estes elementos se interagem na prática.

  Nos cursos estão detalhados diversos exercícios práticos que envolvem não apenas este material , mas, de uma forma muito mais completa e abrangende.
 
 
 

   Nós garantimos qué  o curso completo, incluindo fitas cassete + despesas postais é mais barato do que uma mensalidade em qualquer escola de música de qualidade!!(além do apoio on-line que nenhum
- outro lugar oferece!!
 

  ---- Entre em contato conosco;

          TEL (011)864 4938 -  falar com Carlos Iafelice Junior

       Ou pelo e-mail : iafelice@sysnetway.com.br
 
                   PARA FAZER O PEDIDO:

                    DESCREVA DETALHADAMENTE SEU ENDEREÇO E PEDIDO.
                    ENVIANDO CHEQUE NOMINAL À :
                    Academia de música "Carlos Iafelice"
                    vALOR : r$ 120,00

Um Abraço.!
  Carlos Iafelice Junior